Programa Jovem Aprendiz

Jovem Aprendiz

A Portaria TEM n0 723, publicada no Diário Oficial da União no dia 23 de abril de 2012, do Ministério do Trabalho e Emprego, institui o tema “educação financeira” como conteúdo obrigatório para o Programa Jovem Aprendiz.

 

Vantagens

  • Programa estruturado de educação financeira;
  • Material didático para os alunos (livro/ apostila);
  • Adequação às exigências do Ministério do Trabalho (Portaria MTE n. 723, de 23 de abril de 2012);
  • Plano de aula estruturado;
  • Caderno e capacitação do professor;
  • Palestra para pais e/ ou responsáveis.

 

Metodologia DSOP

Com base na Metodologia DSOP, o Programa combate, de forma eficiente e estruturada, ao analfabetismo financeiro ao desenvolver no aluno quatro competências fundamentais para que ele possa lidar com as questões financeiras com a segurança e consciência.

  • Diagnosticar
  • Sonhar
  • Orçar
  • Poupar

Os conteúdos do material didático apresentam flexibilidade para que ocorram as adaptações necessárias às diversas propostas pedagógicas. O tema integra o aluno ao seu cotidiano, ensinando-o a administrar o dinheiro, combatendo o consumo excessivo e estabelecendo assim, mudança de hábitos e costumes, para a realização de seus sonhos.

 

Etapas do Programa:

  • 1ª etapa: Curso de Educação Financeira para a equipe da instituição (ministrado pelos educadores financeiros DSOP);
  • 2ª etapa: capacitação dos professores (ministrada por pedagogas da DSOP);
  • 3ª etapa: palestra para pais (realizada por educadores financeiros DSOP);
  • 4ª etapa: aplicação do Programa em dois momentos (ministradas pelos professores da instituição);

1º momento: Educação Financeira Estruturada (16 a 20 aulas – duas aulas por dia na semana, ou adequadas à grade de aulas da instituição);

2º momento: aprimoramento do Programa Jovem Aprendiz (45 aulas – uma aula por dia na semana).


Para saber mais sobre o Programa Jovem Aprendiz, clique aqui e visite a página no site da DSOP.